quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

História Daikaiju - Parte 8 : Ultraman, Pacific Rim & Comédias...

Os super-heróis Tokusatsu tiveram um épico nostálgico e ambicioso: "Daikaiju Batoru : Urutora Ginga Densetsu - The Movie" (Mega Batalha na Galáxia Ultra - O Filme, 2009) de Koichi Sakamoto.



Um maligno e poderoso renegado da família Ultra, chamado Belial, escapa da prisão e assume uma arma capaz de controlar 100 daikaijus! Ultraman e seus companheiros da irmandade do planeta M-78 (incluindo o novato Ultraman Zero, filho de Ultraseven), se unem para o maior combate de suas vidas, uma ameaça capaz de destruir todos os Ultras e a galáxia...



Os 100 Monstros do exército de Belial, são certamente um "quem é quem" dos daikaijus alienígenas adversários de todas as várias séries Ultraman (Baltan,Salamandora, Mecha Gomora, King Joe Black, Z-Ton, Red King, etc), e logo abatidos pelos heróis.



 Mas Belial consegue combinar o corpo e poderes de todos eles em uma nova e muito mortífera criatura chamada Beryudora. O jovem Ultraman Zero é a chave para a vitória dos heróis galáticos.



                                 BERYUDORA


"Death Kappa" (2010) de Tomo'o Haraguchi, é uma sátira ao gênero, dirigida por um especialista em efeitos em Kaiju Eiga (Gamera anos 90...), e co-produção com os Estados Unidos.



Os kappa, no folclore japonês, são goblins da água (parecidos com tartarugas humanoides) que estão intimamente associados com uma determinada cidade do país. A área é também o local do laboratório de um grupo secreto de vilões dedicados ao desenvolvimento de super soldados anfíbios com base na lenda dos Kappa .



Tudo dá muito errado e assassinatos acontecem, um Kappa "real" aparece, e uma bomba nuclear acaba transformando-o em um Daikaiju...



Mas, o Kappa gigante acaba salvando o Japão, quando combate o malévolo Hangyolas, um anfíbio monstruoso e faminto, acordado também pela explosão!




O filme foi muito criticado pelo seu tom de deboche e pela produção quase amadora, mas com orçamento pequeno e utilizando técnicas tradicionais de efeitos (com miniaturas e fantasias), cumpre seu papel de paródia/homenagem.





Muitos (muitos mesmo!) filmes de ficção/terror realizados por pequenas produtoras (principalmente Americanas, como a The Asylum ), e em sofríveis efeitos de CGI baratos, utilizaram monstros gigantes e temática copiada dos Kaiju Eiga...






                 "Behemoth" (A Criatura da Montanha, 2011) Kaiju- trash canadense.


Em 2010, rumores de que o diretor espanhol Guilhermo del Toro iria dirigir um remake de Godzilla, se espalharem pela imprensa e internet. No mesmo ano, estreou um pequeno filme inglês (misto de ficção e drama) chamado "Monsters" (Monstros) de Gareth Edwards. Gareth foi escolhido para dirigir o blockbuster (e continuou mais no drama do que na fantasia), mas Gulhermo del Toro realizou o melhor Kaiju Eiga ocidental até agora:

"Pacific Rim" (Círculo de Fogo, 2013) de Gulhermo del Toro.



Em 2020, a terra luta contra a invasão dos Kaijus, monstros colossais que surgem de uma fenda inter-dimensional nas profundezas do Oceano Pacífico.



As nações se unem e constroem os Jaegers, robôs gigantes controlados por dois pilotos através de uma conexão neural.



Apesar de todos os esforços e batalhas, o surgimento de Kaijus cada vez mais poderosos, força uma ação direta na fenda. Os escolhidos para a missão são o ex-piloto de Jaegers, Becket (Charlie Hunnam ) e a treinadora de pilotos Mako (Rinko Kikuchi), à bordo de um velho e obsoleto robô.
Diversão garantida, excelentes efeitos especiais digitais, ação, carga dramática e respeito e homenagem as convenções Kaiju. O filme é dedicado ao mestre do gênero Ishiro Honda...



Os Kaijus (chamados exatamente assim na trama) parecem a mistura de animais marinhos (tubarões, polvos) com dinossauros e alienígenas, e como comum no gênero, recebem nomes individualmente...




...e claro que a The Asylum contra-atacou com seu mockbuster "Atantic Rim" ( Círculo de Monstros, 2013) de Jared Cohn!



Do fundo do Oceano Atlântico surge uma série de monstros gigantes, e...bom, surgem robots gigantes criados em sofrível CGI, e um sub-elenco, cujo único profissional de verdade é o indígena canadense Graham Greene (Dança Com Lobos, À Espera de um Milagre...), no papel do General Hadley...




                                                        Kaiju estilo The Asylum...


Da Argentina vem a comédia de produção independente "Buscando la Esfera del Poder" (2013) de Tetsuo Lumiere.



O jovem realizador, apaixonado pelos filmes e série de monstros japoneses, escreveu, produziu, dirigiu e fez os efeitos digitais, da história da invasão de Buenos Aires por uma armada de "xícaras voadoras" extraterrestres...





Vilões alienígenas, heróis improváveis, princesas e uma batalha de robots gigantes sobre a capital da Argentina, são contados com muito bom humor, criatividade e nenhum diálogo...



O diretor japonês Minoru Kawasaki (Girara no Gyakushu, de 2008), volta recentemente com mais uma comédia-homenagem aos Daikaiju/Tokusatsu : "Chikyu Boei Mijojin" (Earth Defense Widow, 2014). 



Uma ex-geisha (Mitsu Dan), trabalha como piloto das Forças de Defesa da Terra, e enfrenta o Daikaiju Bemlas, um monstro que se alimenta de lixo nuclear, e que havia matado seu marido.



                                              BEMLAS

A produção independente faz a ponte entre os gêneros tipicamente japoneses, Kaiju Eiga e Pinku Eiga, e assim a bela viúva sente prazer sexual em seus combates com a criatura...









Nenhum comentário:

Postar um comentário