quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

História Daikaiju - Parte 2 : Majin, Gamera, Gappa, Gargantuas

Com o sucesso de Gamera, e já produzindo suas continuações, a produtora Daiei decidiu investir em uma série com um Daikaiju bem diferente : Daimajin ( "grande deus demônio" (大 魔神), uma mescla de Kaiju Eiga com o gênero Chambara (filmes de Samurais).
Todos os três filmes da trilogia - "Daimajin" ( Majin, o Monstro do Terror, 1966) de Kimiyoshi Yasuda;  "Daimajin Ikaru" ( O Retorno do Gigante Majin, 1966) de Kenji Misumi e "Daimajin Gyakushu" (1966) de Kazuo Mori - foram realizados ao mesmo tempo, e lançados com meses de intervalo.






No Japão feudal, um senhor samurai é assassinado por Samanosuke (Ryutaro Gomi), um de seus próprios homens, que afirma ser o dono do trono local. Os dois filhos pequenos da vítima fogem para a floresta e se encondem perto de uma enorme estátua de pedra por 10 anos. Durante todo este tempo, Samanosuke continua sendo muito brutal e implacável com os moradores locais, assim, eles rezam ao deus demônio Daimajin para  para salvá-los desta traição. A estátua gigante de pedra com a forma de um guerreiro com armadura, cria vida e destrói os vilões, permitindo que os herdeiros do lorde original (agora adultos) assumam o trono.



As duas sequencias seguem a mesma linha, sendo que no segundo filme, Majin vive  em uma pequena ilha em um lago, próximo a terras dominadas por um lorde tirano; e no último, Majin ajuda 3 crianças a libertarem seus pais aprisionados...Majin é um gigante guerreiro e protetor ( o espírito de um samurai morto habita seu interior), e a história tem um paralelo com o monstro Golem do folclore judaico.





                                          DAIMAJIN

A Toho continuou a saga de sua versão livre do monstro de Frankenstein, com "Furankenshutain no Kaiju - Sanda Tai Gaira" ( A Invasão dos Gargântuas, 1966) de Ishiro Honda.




Um polvo gigante ataca um navio no meio do oceano, e surge então outro monstro mais terrível: Um gigante peludo, verde e carnívoro chamado Gaira.



Cientistas que trabalham em experiências envolvendo uma criatura similar (mas marrom, chamada Sanda) que escapara, são alertados e passam a investigar. Gaira reaparece e devora mais pessoas e é atacado pelo exército com uma arma de laser, sendo ferido. Sanda aparece e resgata seu "irmão".



 Mas o selvagem gargantua verde não é muito agradecido e os dois passam a combater. As suas criaturas se originaram de pedaços do corpo do Frankenstein gigante do filme anterior.


No final eles vão para o mar, aonde a erupção de um vulcão submarino aparentemente destrói os dois.



No elenco o americano Russ Tamblyn, como o Dr. Paul Stewart e Kumi Mizuno como sua assistente Akemi - mais ou menos reprisando seu papel em "Frankenstein Contra o Mundo".



                                       OODAKO
           O Polvo gigante também já havia combatido o "pai" dos Gargantuas

"Daikyoju Gappa" (1967) de Haruyasu Nogushi, foi a primeira e única incursão da produtora Nikkatsu (conhecida por suas produções de cunho erótico) no gênero. Frequentemente descrita como uma refilmagem oriental de "Gorgo" (1961), foi concebida na verdade como uma sátira aos Kaiju-Eiga. A denominação Daikyoju significa "monstro colossal".



Uma expedição na remota Ilha Obelisco (na intenção de coletar animais exóticos para a construção de um resort/parque temático), encontra um bebê dinossauro que sai de um ovo gigante. Os nativos locais avisam do perigo da fúria de seu deus, chamado Gappa. Assim mesmo a criatura é levada ao Japão, aprisionada e submetida a experiências. Logos surgem seus gigantescos pais, que destroem tudo até conseguirem resgatar o filhote e voltarem para a sua ilha.



Os lagartos  gigantes com cara e asas de pássaros receberam a denominação de "monstros TRIFÍBIOS" em seu lançamento nos Estados Unidos, por andarem na terra, no mar e voarem. A inspiração mais provável para sua forma, talvez tenha sido o monstro lendário Grifo, de lendas da Babilônia e Grécia antiga. 




                                                                        Grifo


                              GAPPA & esposa...

A tartaruga-gigante-voadora Gamera, continuou suas aventuras em "Daikaiju Ketto: Gamera Tai Barugon" (1966) de Shigeo Tanaka; " Daikaiju Kuchusen: Gamera Tai Gyaosu" (1967) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Uchu Kaiju Bairasu " (1968) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Daiakuju Giron" (1969) de Noriaki Yuasa; "Gamera Tai Daimaju Jaiga" (1970) e "Gamera Tai  Shinkai Kaiju Jigura" (1971), ambos de Yuasa. 












No final do primeiro filme em 1966, Gamera havia sido mandada para o espaço. Agora ela volta para a terra em um meteoro e passa a enfrentar Daikaijus variados e exóticos.
Barugon, o primeiro, é o mais "comum", e seu nome e aparência lembram o "Baragon" da série de Gojira da Toho. Coincidência???



BARUGON (divulgado na Alemanha como parte da série Godzilla!!!)



                                            BARAGON

Gyaosu/Gaos, lembra Rodan, com sua forma de Pterossauro, mas com uma cabeça diferente e apetite por seres humanos, e que surge depois de uma erupção vulcânica...






Bairasu/Viras é um tipo de lula alienígena, pertencente a uma raça que primeiro tenta controlar Gamera telepaticamente..




Giron é o mais estranho e perigoso inimigo da tartaruga boazinha, com sua cabeça em forma de uma longa e afiada lâmina (uma faca Ginsu com patas???). E ele serve a um par de belas alienígenas que se alimentam de cérebros  de crianças humanas...






Jaiga/Jiger, lembra uma iguana monstruosa e é liberado quando um talismã é retirado de seu lugar um sagrado para ser exibido em uma grande exposição internacional. O monstro ainda coloca um ovo no corpo de Gamera e seus pequenos rebentos passam a sugar o sangue da tartaruga...





Jigura /Zigra, parece ser uma mistura de tubarão e dinossauro voador, e é enviado aos mares da terra para ameaçar os humanos por conta da poluição. Na verdade os habitantes de seu planeta (os Zigrans) poluído querem dominar a Terra antes que os humanos a poluem demais...







Apesar do sucesso da série entre o público infanto-juvenil e a distribuição internacional de seus filmes (principalmente via televisão), a Daiei (também a produtora da popular série de aventuras samurais "Zatoichi") enfrentou problemas financeiros e declarou falência em 1971, sendo depois adquirida por outra produtora. 
O diretor Noriaki Yuasa (1933-2004), também era técnico em efeitos especiais e teve uma carreira prolífica no gênero. Ele voltou a dirigir mais um filme de Gamera nos anos 80...



Nenhum comentário:

Postar um comentário