terça-feira, 8 de julho de 2014

Kong!!! (O Novo Kong e além...)


Finalmente a Universal Pictures conseguiu colocar as mãos nos direitos sobre o personagem e  produzir sua versão milionária : "King Kong" (2005) de Peter Jackson.


Situado entre 1932-1933 e mantendo a maior parte das idéias do original, o filme utilizou modernos efeitos de CGI para recriar os dinossauros e através de "captura de movimentos", Andy Serkys vive o novo Kong.



Fã absoluto do clássico de 1933, Jackson conseguiu realizar uma refilmagem a altura, só se excedendo um pouco na metragem do filme (mais de 3 horas!), por conta do maior desenvolvimento da história dos personagens humanos.
O Kong de 2005 presta diversas homenagens ao filme original, recriando sequencias inteiras (incluindo a lendária cena do ataque das aranhas gigantes que não chegou a ser finalizada em 1933) e utilizando inclusive adereços e relíquias originais na cenografia.



 Peter Jackson queria Fay Wray, então em seus anos 90, para fazer uma participação especial no final do filme, mas ela morreu antes que isso fosse possível.
O super orçamento de mais de 200 milhões de dólares foi recuperado rapidamente nas bilheterias, gerando bastante lucro também em seu lançamento em DVD.
King Kong recebeu o Oscar de Efeitos Visuais, Som e Edição de Som.



O sucesso é claro que traria logo uma imitação barata, e ela surgiu pela especialista em "mockbusters"  The Asylum: "King of the Lost World" (King, O Rei da Selva, 2005) de Leigh Scott.

 Misturando a premissa básica de "O Mundo Perdido" de Arthur Conan Doyle com a ameça de um gorila gigante. Um grupo sobrevive a um acidente aéreo em um lugar remoto e enfrentam escorpiões e insetos monstruosos, selvagens e o rei do pedaço, um enorme Gigantopithecus...



Claro, tudo com um roteiro e atuações toscas e efeitos em CGI primários e mal acabados. O gorila acima por exemplo podia ser uma das antigas fantasias dos anos 50...mas é um efeito digital!





Uma paródia erótica surgiu com "Kinky Kong" (2006) de John Bacchus, produzido diretamente para o vídeo pela Seduction Cinema. Kinky Kong (Dan Schwab) é encontrado na Bone Island e levado para New York, aonde escapa e acaba testemunhando diversas confusões sexuais (não explícitas...)






"Banglar King Kong" (2010) de Iftemar Jahan.
47 anos depois de Shikari", um novo King Kong foi realizado "made in Bangladesh", e assim como quase a totalidade dos filmes de Bollywood, misturando romance, aventura e números musicais com dança. 



Um remake do filme de Dino de Laurentiis de 1976 ambientado na Índia e com efeitos especiais ao estilo antigo (no CGI) e hilários, além de inserts (ilegais) de cenas do mesmo filme em certas sequencias.




         Em 2013, estreou nos palcos a super-produção "King Kong - The Eight Wonder of the World" de Daniel Kramer, com música de Marius de Vries e coreografia de John O'Connel. Um musical baseado na história original e com um incrível Kong animatronico prateado de 6 metros, construído pela  The Creature Technology Company.  


        

                   Longa vida ao Rei dos Gorilas!!!










Nenhum comentário:

Postar um comentário