sexta-feira, 17 de março de 2017

Supermarionation & Além : Parte 2 - Thunderbirds Em Ação!



Por volta de 1963, mesmo antes da série "Stingray" ser encerrada, Anderson enfrentava o dilema de criar algo novo para seu próximo programa. Leu então uma notícia sobre o desabamento de uma mina em uma pequena cidade alemã, aonde dezenas de pessoas morreram por falta de equipamentos para resgata-las. Resolveu criar uma série explorando o tema resgate e salvamento. Nos seus primeiros esboços a série se chamaria " Internacional Rescue", mas ele nunca se esqueceu de seu irmão que morreu na guerra, e que havia sido treinado em uma base aérea americana chamada "Thunderbird Fields". 



Anderson começou a filmar "Thunderbirds" em 1964. Para o produtor Lew Grade, as vendas internacionais - particularmente para o mercado dos EUA - eram uma preocupação fundamental. Assim, Thunderbirds se concentrou nos irmãos Tracy, com nomes emprestados dos astronautas norte-americanos Scott Carpenter, Virgil Grissom, Alan Shepard, John Glenn e Gordon Cooper. 




Scott e os outros eram membros da equipe Resgate Internacional, baseada em uma ilha do Pacífico Sul, e montada por seu pai, o ex-astronauta  e magnata Jeff Tracy. Assim, os irmãos, com o seu lema "Thunderbirds are go!", lutam contra incêndios em minas e campos de petróleo; enfrentam vilões em Monte Carlo; resgatam astronautas perdidos no espaço; lutam contra crocodilos gigantes, e contra a constante ameaça do vilão "The Hood", um misterioso gênio do mal que opera em um Templo malaio na selva, e quer os segredos tecnológicos da equipe. 




Em Londres eles contam com o apoio da aristocrática loira Lady Penelope (modelada e com a voz de  Sylvia Anderson) e Parker, seu fiel mordomo-e-motorista ( de um Rolls-Royce cor-de-rosa do século 21).



Na ilha também trabalham o mordomo oriental chamado Kirano, e sua bela filha chamada Tin-Tin, secretária de Jeff, que a considera como uma filha, e é apaixonada por Alan...



...além do gênio científico conhecido como Brains. O engenheiro Brains foi o responsável pelo desenho e construção da avançada base e da série de veículos futuristas conhecidos como Thunderbirds.


Os veículos são os verdadeiros astros da série:




* Thunderbird 1 : O foguete líder tripulado por Scott. Sempre o primeiro a chegar no local dos acidentes. Podia voar tanto na vertical quanto na horizontal.





* Thunderbird 2 : A nave de transporte pilotada por Virgil. O gigante dos Thunderbirds, no seu interior eram transportados diversos equipamentos sofisticados como - O veículo de resgate, uma escavadeira gigante, o Mole (uma furadeira para penetrar no solo), um guindaste móvel, um canhão Laser móvel, um tanque corta-fogo,  as Aeromotos , e muitos outros... 






* Thunderbird 3 : O foguete espacial pilotado por Alan. Utilizado nos resgates espaciais, e como transporte até a estação orbital (ver Thunderbird 5).






* Thunderbird 4 : O veloz mini-submarino pilotado por Gordon. Utilizado para as operações no mar. Saía diretamente da ilha, ou era transportado pelo Thunderbird 2.






* Thunderbird 5 : A estação espacial do Resgate Internacional, operada por John Tracy. Ficava orbitando o planeta e vigiando possíveis desastres ao redor do mundo. 



A Ilha Tracy era um espetáculo à parte. Uma mansão com piscina e palmeiras escondia no seu interior as naves, que saiam de seus hangares através de passagens secretas ao som do "Thunderbirds Theme".








A produção da série foi a mais sofisticada, cara e trabalhosa de todos os shows de Anderson. A equipe de produção era enorme, e os efeitos especiais de Derek Meddings e Brian Johnson muito detalhados e elogiados.



A série foi um sucesso na Inglaterra e foi vendida para diversos países. No Brasil, "Thunderbirds" foi lançada em 1967 pela TV Record com o nome de "Invencíveis Royal", pois era patrocinada pelo Fermento Royal e aproveitava a sigla da equipe IR (International Rescue). 
Mas, as grandes redes de televisão norte-americana ( CBS, NBC e ABC) se recusaram a comprar a série, alegando que Lew Grade estava cobrando um preço muito alto pelos direitos. Sem o mercado norte-americano o custo de produção ficou demasiado caro e assim Lew Grade achou melhor suspender a série.
O cancelamento do programa pegou Gerry de surpresa; a produtora AP Films agora se chamava Century 21 Production, e englobava a Century 21 Merchandising, Century 21 Toys e Century 21 Music... 
 Quantias enormes de dinheiro haviam sido investidas na comercialização de produtos que iam de brinquedos & lancheiras, roupas, até artigos de higiene, louças, roupas de cama, móveis, ornamentos, papelaria e alimentos.

"Thunderbirds" (1965-1966) teve 32 episódios de 50 minutos, mas renderia muito mais. A solução para uma continuidade, veio de uma proposta da produtora MGM, para a realização de um longa metragem para o cinema. Assim nasceu "Thunderbirds Are Go" (1966) de David Lane, com roteiro e co-produção de Gerry e Sylvia Anderson.


A equipe do Resgate Internacional é chamada para proteger o lançamento da nave espacial Zero X, que em sua primeira tentativa de decolagem rumo ao planeta Marte, havia sofrido sabotagem (obra do vilão The Hood, é claro...).





A nova missão é um sucesso, e a tripulação do Zero X consegue chegar ao planeta Marte...



...mas o planeta vermelho é habitado por monstruosas serpentes-ciclopes, que lançam bolas de fogo...




Os exploradores do Zero X são obrigados a efetuar uma partida prematura da superfície marciana. Quando voltam a entrar na atmosfera terrestre, problemas técnicos ameaçam o pouso e o Zero X pode cair sobre a Florida. O Resgate Internacional novamente entra em ação e Alan Tracy é colocado a bordo da nave em queda para salvar os tripulantes.




Apesar da expectativa, o longa metragem dos Thunderbirds fracassou nas bilheterias.  O casamento dos Anderson andava em uma crise crescente, e a empresa deles sofreu bastante com o cancelamento da série e o fracasso do filme. Em entrevistas posteriores, Gerry Anderson disse que considerava seriamente o divórcio nesta época, mas isso foi interrompido quando Sylvia anunciou que estava grávida. O filho deles, Gerry Anderson Jr., nasceu em julho de 1967. 

Ainda foi produzido e lançado, "Thunderbird 6" (1968) de David Lane...








Jeff Tracy pede ao inventor Brains um novo veículo para complementar a frota de Thunderbirds. Brains cria diversos modelos, mas todos são rejeitados. 






Enquanto isto, Alan, Tin-Tin, Lady Penelope e Parker estão a bordo do novo e luxuoso avião Skyship One em sua viagem inaugural. 



Um novo vilão chamado Black Phantom, tem um plano para sequestrar o avião. De dentro da aeronave, e de fora, a equipe do Resgate Internacional se esforça para impedir  o crime e um desastre.




 Quem a caba salvando o dia é Brains, pilotando um antigo biplano "Tiger Mouth", que no final acaba virando oficialmente o Thunderbird 6!



A nova aventura é bem mais modesta em nível de produção, e tende mais ao humor, colocando o nerd e gago gênio do IR no centro da ação. A bilheteria ao redor do mundo foi ainda mais baixa do que "Thunderbirds Are GO", e a família Tracy foi aposentada...


CONTINUA...





domingo, 12 de março de 2017

Supermarionation & Além: O Mundo Fantástico de Gerry Anderson (Parte 1)





 • Gerald Alexander Anderson, produtor de cinema e TV, diretor e escritor, nasceu em 14 de abril de 1929; Morreu 26 de dezembro de 2012.
 Anderson nasceu em Londres, o filho mais novo de Deborah e Joseph Abrahams. Os pais de Joseph eram judeus da Europa Oriental.  Seu pai era um socialista, cada vez mais endividado e preso a empregos mal remunerados. A família vivia na pobreza e mudava de endereço seguidamente - Joseph teve uma infância difícil e infeliz. Diante do anti-semitismo daqueles tempos,  o sobrenome da família mudou para Anderson. 


Gerry foi educado na escola de crianças Kingsgate em Kilburn , e em escolas sênior em Neasden. As marionetes ainda não o atraiam - de fato, nos trabalhos manuais, ele preferia tricotar. Sua principal diversão era ir aos cinemas em cidades vizinhas, o que ele tinha que fazer a pé, ou de bicicletas através da auto estrada de Kilburn. Ele ganhou uma bolsa de o estudos para a escola secundária do condado de Willesden...
 A morte de seu irmão Lionel, piloto da força aérea em 1944 devastou a família. Anderson se matriculou em um curso politécnico local, flertou com uma carreira de arquitetura, e desenvolveu uma aptidão para a modelagem de miniaturas.  Então um amigo convidou-o aos laboratórios dos estúdios Pathé em Borehamwood, Hertfordshire, e Anderson ficou fascinado pelos detalhes de produção de um filme. No final da guerra ele se tornou um estagiário na Colonial Film Unit, antes de se juntar  a Gainsborough Pictures como editor assistente. Em 1950, ele trabalhava como editor de dublagem freelancee, mas aos poucos a indústria do cinema entrou em declínio, com a chegada agressiva da TV comercial.  Anderson e Arthur Provis, um operador de câmara, criaram a Pentagon Films, cujos funcionários incluíam a bonita e inteligente Sylvia Thamm como secretária. Depois que o Pentagon faliu, ele e Provis fundaram a APF (Anderson-Provis Films), que conseguiu produzir para a TV, a série infantil com marionetes "The Adventures of Twizzle" (1957-58) com 52 episódios de 15 minutos, sobre um boneco com a habilidade especial de esticar seus braços e pernas.




 Gerry comentou anos depois: "Eu fiquei deprimido quando soube que o programa tinha que ser feito com bonecos ; eu tinha ilusões de fazer grandes filmes como "Ben Hur". Mas estávamos sem dinheiro, e com uma oferta sobre a mesa. Nós tivemos que aceitar"

 Isto foi seguido por "Torchy the Battery Boy"(1959-60). Ambas as série tinham como colaboradores, a roteirista Roberta Leigh, o músico Barry Gray, e os efeitos especiais de Derek Meddings.






                                             a roteirista Roberta Leigh com Torchy...

O Oeste selvagem americano era uma das grandes atrações da TV  britânica do final dos anos 50, assim, Gerry e equipe criaram a série "Four Feather Falls" (1960).  40 episódios de western infantil, com marionetes,  aonde os animais (como cavalos e cães) também conversam e cantam...





Procurando inovar tecnicamente seus shows com bonecos, Anderson baseou-se na difícil e complexa arte de manipulação de marionetes da República Tcheca, para criar o sistema que batizou de "Supermarionation" ( "Super-Marionetes-Animação"). 




O sistema utilizava marionetes suspensas e controladas por fios finos de metal. Os fios eram para o movimento dos braços e pernas dos bonecos e cabos elétricos que forneciam sinais de controle aos componentes eletrônicos nas cabeças das marionetes. Embora todos os esforços da equipe, as cordas que controlavam os fantoches eram frequentemente visíveis. 



As cabeças continham componentes eletrônicos que criavam os movimentos faciais para o diálogo e outras funções. A sincronização de voz era realizada com um filtro de áudio especialmente projetado, atuado através do sinal de fitas pré-gravadas com a voz dos atores. Este filtro convertia o sinal em uma série de pulsos que viajavam para os componentes controlando os lábios dos fantoches. 



Até (e incluindo) os "Thunderbirds", estes mecanismos de controle eram colocados dentro das cabeças dos fantoches. Isso exigia que as cabeças fossem desproporcionalmente grandes em comparação com os corpos.



As série de Anderson passaram a utilizar esta técnica e entraram no mundo da ficção científica e ação, a partir de "Supercar" (1961-1962); 


39 episódios de 25 minutos, sobre um veículo especial inventado por uma dupla de cientistas e pilotado pelo corajoso Mike Mercury.



 O Supercarro anda sobre almofadas de ar, ao invés de rodas, e é impulsionado por jato. Asas retráteis são acionadas, e o carro pode voar!



 No primeiro episódio do show, "Rescue", a missão da tripulação do Supercar é salvar os passageiros de um avião privado derrubado. Dois dos resgatados, o jovem Jimmy Gibson e seu macaco de estimação, Mitch, são convidados a viver nas instalações secretas de Black Rock, e compartilhar as aventuras.


Enquanto a fotografia da série estava começando, o criador Gerry Anderson casou-se com a assistente de produção, figurinista e dubladora Sylvia Thamm. Depois de uma breve cerimônia de meio-dia, o casal voltou ao estúdio para ajudar a completar a seqüência do título de abertura. A partir daí, Sylvia Anderson (1927-2016) passou (oficialmente...) a ser a co-criadora, co-roteirista e voz feminina das séries em Supermarionation! Uma tempestuosa parceria criativa que durou mais de 20 anos.

A série seguinte foi "Fireball XL5" (1962-1963), 39 episódios de 25 minutos.







Fireball XL5 fazia parte da frota de foguetes interplanetários que protegiam o Sector 25 do Sistema Solar da invasão alienígena,  sob a supervisão da Patrulha Espacial Mundial. 






No comando do XL5 estava Steve Zodiac, e sua tripulação consistia na médica Dr. Vênus (voz de Sylvia Anderson)... 



...Professor Matt Matic, o oficial de ciências, e Robert o Robô, o co-piloto mecânico do foguete...


...e mais tarde, um adorável alienígena parecido com um macaco, chamado Zoonie.


Fireball XL5 se tornou um sucesso dos Andersons, sendo um dos primeiros espetáculos de marionetes a ser vendido para os Estados Unidos, (para a rede de televisão NBC), uma coisa rara na época.



Do espaço, para o fundo do mar: "Stingray" (1964-1965), 39 episódios de 25 minutos.




Stingray é o nome do super-submarino comandado pelo Capitão Troy Tempest...


...A serviço da WASP (World Aquanaut Security Patrol), para explorar os oceanos e manter o mundo à salvo de diversos perigos.




Durante a série, Troy e a equipe do Stingray encontram diversos reinos e raças aquáticas, muitos deles bastante hostis. No episódio  piloto, eles são salvos por Marina (marionete inspirado na atriz Brigitte Bardot!), uma escrava da cidade submarina de Titanica...




...a linda jovem pode respirar fora d'água, mas é muda. Marina passa a ajuda-los, e se torna parte de um triângulo amoroso, já que a Tenente Atlanta (filha do comandante geral da WASP) é apaixonada também por Troy.



A primeira série da TV britânica a ser produzida à cores, "Stingray" também fez sucesso, e foi exibida nos EUA, Canada e diversos países. No Brasil, estas séries passaram primeiro na antiga TV Record, depois na extinta TV Tupi, e por volta de 1995 no SBT.




Mas, o mundo ainda seria protegido pelo maior sucesso de Gerry e Sylvia Anderson: "THUNDERBIRDS"...

CONTINUA.